Notícias

A Grande ilusão: o que você vê não é o que você recebe.

Você muitas vezes deve se pensar que seus olhos fazer um bom trabalho capturando uma representação precisa da realidade. Não se engane, a percepção sensorial, principalmente a visão, é uma invenção da sua imaginação. “O que você está enxergando é, em grande parte, produto do que está dentro da sua cabeça” Diz o psicólogo Ron Rensink da University of British Columbia em Vancouver – Canada. “Ela (sua cabeça) é informada sobre o que vem através dos seus olhos, mas não está simplesmente refletindo”.

Considerando o próprio funcionamento básico da visão, não poderia ser diferente. Por exemplo, você pisca a cada 5 segundos e, a não ser que esteja concentrado nisso (e deve estar agora), os momentos de escuridão passam desapercebidos pois seu cérebro edita essa parte. Piscar é apenas a ponta do iceberg, mesmo com os olhos abertos, você só está absorvendo uma pequena fração de toda a informação visual disponível.

Imagem: Suren Manvelyan/Rex Features

Apenas uma pequena fração do que você vê é capturada colorida

No centro da nossa retina existe uma área com cerca de 1 milímetro de células fotoreceptoras. Esta área se chama fóvea, área responsável pela cor e nitidez das imagens. Cerca de 10 graus de distância da região fóvea, a qualidade da imagem já cai para 20%.

Estique a sua mão completamente e olhe para o seu dedão, o tamanho do seu dedão é mais ou menos a área de atuação da região fóvea, o resto é apenas captado embaçado e com poucas cores.

Mas mesmo assim nós enxergamos como se fosse cinema. Isto, em partes, se deve ao fato de que nossos olhos estão constantemente passeando sobre a cena, fixando em um ponto por uma fração de segundo e logo em seguida muda de posição. Esse movimento dos olhos se chama “Sacada”, ocorre certa de 3 vezes por segundo com duração de aproximadamente 200 milésimos de segundos. A cada fixação ele capta algo como um byte de imagem de alta definição que se entrelaçam de alguma forma dando a impressão de completude.

O mais interessante é que durante as “sacadas” você fica efetivamente cego, seus olhos continuam enviando imagens enquanto muda de posição, porém seu cérebro para de processá-las por cerca de 100 milésimos de segundo. Considerando que nós temos cerca de 150 000 sacadas por dia, isso significa que nosso sistema visual ficou desligado por cerca de 4 horas durante um dia inteiro.

Ainda não se sabe como a imagem é montada, mas uma ideia básica é de que o nosso cérebro faz uma previsão e usa a região fóvea para verificar. “Nós criamos alguma coisa interna e depois verificamos, verificamos e verificamos” diz Rensink. “Essencialmente nós percebemos o melhor palpite do cérebro sobre o que está acontecendo agora”.

Considerando esse agora, o sistema visual tem que fazer algo ainda mais impressionante: prever o futuro. As imagens captadas pela região fóvea não pode ser transferida diretamente para a percepção consciente, primeiro ela deve passar para o nervo ótico e ser processada pelo cérebro. Isso leva um certo tempo, durante o qual o mundo se moveu. Então o cérebro faz uma previsão de como o mundo estará após 200 milésimos de segundos e é isso que você vê. Sem essa previsão do futuro seria impossível fazer coisas normais como: pegar uma bola, desviar de objetos em movimento ou mesmo andar sem bater nas coisas.

Existe ainda um outro buraco enorme no sistema visual que pode torná-lo alheio a coisas que deveriam ser imperdíveis. Esse movimento dos olhos não é ao acaso, ele acaba sendo guiado pelo sistema de atenção do cérebro. Algumas vezes nós mesmos direcionamos a atenção ao que queremos, como quando lemos um livro, ou sua atenção pode ser atraída por um movimento rápido na sua visão periférica, ou um som forte.

Existe um vídeo muito interessante que demonstra que isso realmente acontece, foi utilizado em um experimento criado por Daniel Simons e Cristopher Chabris na universidade de Illinois. Façam o teste vocês. Assistam o vídeo abaixo e Contem quantos passes as jogadoras que estão usando camiseta branca fizeram. Depois mandem um comentário dizendo se foram bem no teste ou não, só não estraguem a surpresa.

.

.

.

.

Sobre o vídeo: LEIA APÓS TER ASSISTIDO AO VÍDEO!!!

Você conseguiu ver o Gorila no meio do jogo? Ah, mas isso realmente é fácil, apesar que o estudo comprovou que apenas 50% das pessoas conseguiram ver o gorila. Mas você viu a cortina mudando de cor? E a jogadora de preto que saiu do jogo? Postem suas observações!

.

.

.

Fonte: New Scientist

Anúncios

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s