Notícias

Dois novos elementos foram adicionados à Tabela Periódica

Jogue fora sua tabela Periódica antiga

Jogue fora sua tabela periódica antiga, Está desatualizada. (Clique na imagem para ampliar).

Os elementos 114 e 116 foram oficialmente adicionadas à tabela periódica, se tornando os membros mais pesados até o momento. Ambos existem por menos de 1 segundo antes de decair para elementos mais leves, mas eles trazem os pesquisadores um passo mais perto para fazer elementos ainda mais pesados que imagina-se ser estável por décadas o mais, formando a fabulosa “ilha da estabilidade” na tabela periódica.

Evidencias dos dois elementos estão sendo desenvolvidas por anos. Eles receberam o título oficial de elementos novos na última quarta-feira, depois de uma revisão de três anos pela Junta de trabalho na Descoberta de Elementos, um comitê de cientistas da União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC em inglês) e União Internacional da Física Pura e Aplicada (IUPAP em inglês).

Diversos times de pesquisadores disseram ter produzido o elemento 114, a partir de 1999. Mas o comitê decidiu que uma série de experimentos com colaboração de duas equipes em 2004 e 2006 geraram a primeira evidência convincente. A mesma série de experimentos recebeu os créditos pela produção de evidência do elemento116.

Um dos grupos de pesquisa, liderado por Yuri Oganessian, no Joint Istitute for Nuclear Research (JINR) em Dubna, Russia, e outro liderado por Ken Moody no Lawrence Livermore National Laboratory na Califórnia.

Os pesquisadores criaram os novos elementos pesados colidindo núcleos de átomos mais leves em um acelerador. Eles criaram o elemento 116 bobardeando alvos feitos de Cúrio, elemento radioativo que tem 96 protons o núcleo, com núcleo de cálcio, que tem 20 protons.

O núcleo do elemento 116 existiu por alguns milisegundos antes de soltar uma partícula alfa feita de dois prótons e dois nêutrons e, portanto, decaindo para o núcleo do elemento 114. A equipe também produziu elemento 114 diretamente atirando núcleos de cálcio em alvos de plutônio, que tem 94 atomos no seu núcleo.

O elemento 114 decai depois de aproximadamente meio segundo para Copérnico que ontem 112 protons, elemento este que foi adicionado recentemente à tabela periódica, tendo se juntado oficialmente apenas em 2009. Foi o padrão de intervalo entre os decaimentos, junto com a energia das partículas alfa produzidas que encerrava o caso sobre a criação desses elementos.

Infelizmente, devido à pequena quantidade produzida, bem como o tempo de existência dos elementos, impossibilitam a determinação do se comportamento químico, como por exemplo dizer com quais outros elementos eles tendem a reagir.

Por enquanto os elementos ainda não têm nome, ao invés disso, eles receberam os termos provisório de ununquadium e ununhexium, derivados dos dígitos de 114 e 116 respectivamente, conforme a convenção da IUPAC. Os descobridores vão ter a chance de oferecerem sugestões para um comitê da IUPAC considerar. “Com tanto que não seja nada realmente estranho, eles provavelmente dirão que não tem problema.” disse  Paul Karol da Carnegie Mellon University in Pittsburgh, que presidiu o comitê que aprovou esses dois elementos.

O comitê também considerou as informações da descoberta dos elementos 113, 115 e 118, mas informaram em seu relatório que as evidencias existentes não eram fortes o suficiente para garantir a inclusão na tabela periódica.

Elementos descobertos até hoje nesse extremo da tabela são efêmeros, mas teóricos nucleares suspeitam que exista uma classes de átomos super pesados que poderiam durar por décadas ou mais e possam surgir com novas propriedades químicas.

Karol disse que a descoberta dos elementos 114 e 116 é excitante pois é um passo a mais em direção à tal “ilha da estabilidade” o qual muitos suspeitam que possa estar centrado no núcleo com 120 ou 126 prótons. “Está cada vez mais perto.” Afirma Karol.

.

.

.

Fonte: NewScientist

Anúncios

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s