Notícias

Biocidas que atacam somente os insetos.

Os biocidas se tornam menos tóxicos ao meio-ambiente se eles forem microencapsulados, devido à formação de uma “casca” para a substância. Essa é a conclusão da química Ms. Mariluz Alonso em uma tese defendida na universidade Basca (UPV/EHU). Nessa pesquisa, ela escolheu diversos biocidas e outras substâncias complementares, procurando um microencapsulamento que, além de ser compatível com o meio-ambiente, seja mais solúvel em água, melhor manuseável pelo operador, com melhores condições de conservação e efetivo contra insetos voadores. Sua tese tem o título de “Microencapsulamento de biocidas”.

O objetivo do pesquisador era de obter um produto que superasse os limites dos biocidas comuns. Esses limites correspondem ao perfil toxicológico que restringe seu uso, baixa solubilidade em água, alta viscosidade (em alguns casos) o que dificulta o manuseio e alta sensibilidade (na maioria dos casos) à luz e temperatura. O produto não apenas atende a esses parâmetros, como também se demonstrou efetivo contra as moscas domésticas em testes de laboratório.

Ciclodextrina como agente encapsulador

Em ordem para se formar esse produto Ms. Alonso escolheu os inseticidas de carbamato (bendiocarb) – nicotinóides e piretróides. Carbamatos são menos agressivos ao meio ambiente do que os outros, mais biodegradável e menos tóxico para os seres humanos. Sua grande desvantagem são de que os insetos podem se tornar resistentes a eles. Inseticidas com base de nicotinóide e piretróide, em contra partida, não têm desvantagens com respeito à resistência. Nicotinóides são aplicados particularmente em horticultura, porque são menos agressivos para abelhas. Piretróides são os mais comuns, tendo como característica uma baixa toxidade para os mamíferos, porem é tóxico para abelhas e organismos aquáticos.

Além disso, a pesquisadora intensificou a atividade dos piretróides, incluindo o piperonil butóxido (Pb) no microencapsulamento. Essa é a substância que aumenta a eficácia desse inseticida de 10 a 150 vezes. Durante o estudo ela também conseguiu encapsular o fungicida tebuconazol.

No que diz respeito ao microencapsulamento em si, a pesquisadora optou pelos carboidratos tipo ciclodextrina (TC) como agente encapsulador. Carboidratos possuem alta solubilidade em água, menor tendência de absorção de umidade, uma grande durabilidade a temperatura ambiente e preço baixo. Ciclodextrinas, são dextrinas cíclicas obtidas a partir da hidrólise parcial do amido de milho. Além disso, foi obtido um rendimento superior a 99% na formação de microcapsulas, aplicando um método para dissolução com solventes orgânicos otimizado no laboratório onde a pesquisa foi realizada.

Menos detectável pelos insetos

Conforme foi concluído na tese, graças ao tamanho micrométrico obtido pelo encapsulamento, o produto teve a vantagem de ser capaz de tratar uma área maior e ser menos detectável por insetos. Além disso, graças ao TC protegendo o biocida, seu perfil toxicológico é neutralizado e seu tempo de degradação é reduzido. Além do mais, melhorando a solubilidade do composto  (e, por isso, sendo possível preparar o produto comercialmente a base de água) o uso de solventes derivados de petróleo é evitado, permitindo a fabricação de produtos mais amigáveis ao meio-ambiente, finalmente, a dificuldade acerca de manusear biocidas líquidos à temperatura ambiente é superada com a formação do microencapsulamento em si.

Ms. Alonso também foi capaz de demonstrar, em laboratório, a eficácia do inseticida do produto contra as moscas domésticas. Esse resultado age como base para obter formulas efetivas as quais possam ser aplicadas a vários tipos de insetos em geral e a mosca doméstica em particular, tanto em áreas internas como externas.

Anúncios

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s