Notícias

Hidroelétricas produzem mais carbono nos trópicos

Eu acho realmente interessante como as pesquisas mudam de lado a cada segundo… Enquanto alguns pesquisadores importantes dizem o que é bom para o meio ambiente, outros dizem que a mesma coisa é ruim. Vai entender a ciência. Boa leitura!!!

Hidroelétricas são conhecidas como uma parte importante na mistura de energias renováveis, mas um novo estudo desafia as suas credenciais verdes nas regiões dos trópicos (repare que estão falando do Brasil também).

Em uma visão global hidroeletricidade é responsável por 16% do total da eletricidade produzida por ano, e o número de novos projetos de hidroelétricas estão aumentando, particularmente, em países desenvolvidos.

Apesar das preocupações sobre os efeitos das hidroelétricas na vida selvagem, remoção da população local e mudança do curso de rios, a hidroeletricidade é considerada por muitos como uma fonte de energia sustentável.

Um estudo publicado essa semana na Nature Geoscience analisou a emissão de dióxido de carbono e metano de 85 hidroelétricas ao redor do mundo e descobriu que a emissão de carbono foi maior em reservatórios novos nas latitudes mais baixas.

Emissão de dióxido de carbono e metano são causados pela decomposição da vegetação alagada e material orgânico do solo, especialmente durante o período imediatamente posterior ao alagamento de um vale. Depois, o material orgânico continua a ser adicionado aos reservatórios pelas cheias dos rios, produção de algas e regeneração da vegetação em torno das margens.

O estudo, que foi liderado pelo Nathan Barros da Universidade Federal de Juiz de Fora (Sim Brasileiro!!!) descobriu que todos os reservatórios das latitudes boreais aos trópicos eram fontes de metano, com 88% de emissão de CO2 também.

Eles calcularam que são emitidos cerca de 48 megatons de COpor ano além de 3 megatons de carbono emitidos na forma de metano. A maior emissão veio dos trópicos, esecialmente da região amazônica, onde as águas mais profundas e os sedimentos tendem a ser livres de oxigênio, levando à decomposição anaeróbia que contribui para a produção de metano significantemente.

Pequena, mas não insignificante

A descoberta de Barros e sua equipe correspondem a cerca de 4% da emissão de carbono global de águas fluviais. Eles dizem que é menor do que estimativas anteriores, devido à falta de dados. Eles também dizem que a pesquisa não considera fatores como a perda da bacia de carbono em potencial nas áreas alagadas os assuntos relacionados à sedimentação.

“O que o estudo está realmente mostrando é que, mesmo que a emissão de gases do efeito estufa associadas com os reservatórios das hidroelétricas sejam pequenas no esquema das coisas, eles não são insignificantes e precisam ser levadas e consideração quando for planejar uma nova hidroelétrica, especialmente projetos planejados em áreas tropicais ou Amazônia,” diz Dr. David Harries, um professor adjunto na Escola de Engenharia Elétrica, Eletrônica e da Computação na Universidade da Australia Ocidental.

Harries, que não estava envolvido na pesquisa, diz que o estudo não considerou as emissões oriundas da irrigação dos reservatórios.

“Mais importante, o estudo não inclui as emissões de gases do efeito estufa resultantes da construção de ruas, barragens e na limpeza da vegetação”, ele completa.

“O que tudo isso quer dizer é que uma análise do ciclo dos gases do efeito estufa completo deve ser feito para qualquer proposta de construção de um grande reservatório, qualquer que seja a utilidade, seja hidroeletricidade, irrigação, ou suprimento de água para a cidade.”

.

.

.

.

Fonte: ABC Science

Anúncios

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s