Notícias

Descoberto o Material mais Leve do Mundo!

Olá pessoal, como todos sabem, estou trabalhando em um artigo sobre alimentos transgênicos que está me dando muita dor de cabeça, mas, acho que semana que vem estará pronto… Neste meio tempo, vi essa notícia ontem na internet, noticia que está sendo anunciada hoje na televisão brasileira, trata-se da descoberta de um novo material muito leve… Boa leitura.

O material mais leve do mundo com densidade de, apenas, 0,9 mg/cm³ – aproximadamente 100 vezes mais leve do que o isopor – foi desenvolvido por uma equipe de pesquisadores na UC  Irvine, Laboratorios HLR e o Instituto de Tecnologia da Califórnia.

Este novo material redefine os limites de peso dos materiais ultra-leves graças à sua arquitetura celular “micro-telada” unica, dando o nome do material como Microrede Metálica Ultraleve. Os pesquisadores foram capazes de desenvolver um material que consiste em 99,99% de ar e o 0,01% restante foi construído em escalas, nano, micro e milimétricas.

“A jogada foi desenvolver uma tela de tubos ocos interconectados com parede de espessura cerca de 1000 vezes menor do que a de um fio de cabelo humano.” Disse o Dr. Tobias Schaedler do HLR, chefe da pesquisa.

Para desenvolver  a Microrede Metálica Ultraleve a equipe de pesquisa primeiro fez um molde utilizando um truque ótico de criação de fibras poliméricas por um feixe de luz com posterior aplicação de uma camada de níquel, conforme a imagem abaixo:

Processo de Fabricação

Desenvolvimento, processamento e arquitetura celular de microredes ultraleves. (A) Moldes de microredes poliméricas são fabricados a partir de uma matriz tridimensional de fotopolimeros de auto-propagação guiados por ondas . (B) Os moldes celulares são banhados com níquel pelo processo auto-catalítico e removido com raspagem do molde. (C) Imagem da microrede de níquel mais leve produzida que se aproxima a 0,9 mg/cm³. (D e E) Imagens de duas microredes fabricadas junto com algumas fotos de elementos da arquitetura relevantes

A arquitetura do material permite um comportamento mecânico sem precedentes nos metais, incluindo a recuperação total após uma compressão a 50% do seu tamanho, além de uma grande absorção de energia, conforme o vídeo abaixo.

“Os materiais, na verdade, se tornam mais fortes conforme suas dimensões são reduzidas para escalas nanométricas.” Diz o engenheiro mecânico e aeroespacial da UCI Lorenzo Valdevit, principal pesquisador da UCI do projeto. Combine isso com a capacidade de criar a arquitetura de microrede e você terá um material celular único.”

Desenvolvido para a Agência de Pesquisa de Projetos de Defesa Avançada, o novo material poderia ser utilizado como eletrodo de baterias e absorção de impactos, vibração e acústicos.

.

.

.

.

Fontes: Science Magazine, Kurzweil, BBC UK, RSC e Tech News World.

a

Anúncios

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s