Curiosidades/Uncategorized

[Curiosidade] 5 Grandes Cientistas que Acreditavam em Teorias Completamente não Científicas

Talvez você não saiba, mas alguns cientistas tem métodos nada ortodoxos de executar testes, e alguns foram considerados idiotas na época. Mas eles, em todos os casos, foram gênios incompreendidos, pessoas brilhantes fazendo coisas loucas a serviço da ciência. O que é mais difícil de entender são cientistas famosos que foram aos limites e acenaram os dois dedos do meio na cara da razão.

5. Sir Isaac Newton

Sir Isaac Newton

Todos sabem que Sir Isaac Newton foi um dos maiores cientistas de todos os tempos. Ele descobriu as leis da gravidade e inventou o cálculo. ainda mais impressionante: Ele conseguiu tudo isso em seu tempo livre, descobriu a gravidade, cálculo e óptica durante um único intervalo na universidade. A principal área de interesse de Newton, e as pesquisas acadêmicas as quais ele se dedicou a maior parte do tempo, eram completamente insanas.

A Loucura:

É estimado que Newton devotou mais tempo para estudar escrituras do que ciências, e ele era, geralmente, considerado um fanático religioso na época em que todos levavam a sério a religião. Newton tratava a bíblia como Russel Crowe tratava os recortes de jornal em Uma Mente Brilhante, estudando por horas, procurando por códigos escondidos. Newton também gastou parte do seu tempo tentando descobrir as medidas exatas do Templo de Salomão, o que ele, modestamente, clamava que poderia fazer com que ele previsse a data exata do apocalipse.

Templo de Salomão

Nem todas as crenças científicas de Newton sobreviveram ao teste do tempo tão bem quanto a gravidade. Por exemplo, ele também gastou horas e horas em alquimia. De fato, ele era tão interessado em alquimia que, hoje, acredita-se que a alquimia era seu principal foco, e a ciência era mais como um passa-tempo para ele. Ao contrário de matemática e leis da física, Newton não estava tentando levar a alquimia para uma direção nova e interessante, optando, ao invés, por procurar teorias que tinham sido desacreditadas a muito tempo por pessoas que ainda acreditavam que a alquimia era possível. Seu tempo como alquimista foi devotado principalmente na criação da pedra filosofal, que acreditava-se que poderia converter outros metais em ouro e garantir a imortalidade para os humanos.

Isso pode soar familiar se você leu o primeiro livro do Harry Potter, onde o Harry procurava a mesma pedra que Newton. Claro que, no livro, Harry tinha que achar a pedra para evitar que aquele demônio sem nariz que vivia nas costas da cabeça de seu professor ganhasse mais poder. Graças aos experimentos alquímicos que ele fez em si mesmo, Newton tinha tanto chumbo e mercúrio em seu sistema na hora de sua morte que ele poderia estar perseguindo a pedra pelas mesmas razões de Harry.

4. Alfred Russel Wallace

Alfred Russel Wallace

Se você está familiarizado com algum biólogo, este é Charles Darwin, criador da teoria da evolução, e mascote de debates religiosos desde então. Alfred Russel Wallace, um dos mais dotados biólogos que já viveu, também surgiu com uma teoria da evolução, mas ele é, geralmente, lembrado como uma lição do porque não se deve mandar uma cópia da sua teoria revolucionária para um biólogo concorrente.

Wallace enviou a Darwin uma cópia da sua teoria da seleção natural em 1858, antes de Darwin publicar uma palavra de sua teoria (ele estava muito ocupado devorando cada criatura que ele encontrava). Cartas e anotações da época indicam que Darwin já estava criando uma teoria da seleção natural, mas ele não entendia conceitos chave, como a evolução divergente, até que Wallace explicou para ele.

Pior ainda, o campo de estudo, além da biologia, na qual Wallace era mais influente, também é dominada por outros, especialistas muito mais famosos, como a personagem de Whoopi Goldberg em Ghost e Egon dos Caça-Fantasmas.

A Loucura

O cara que, provavelmente, derrotou Darwin na teoria da evolução, também era imensamente interessado na prática de seções espiritualistas. De fato, ele acreditava que a seções permitia que ele se comunicasse com fantasmas do outro lado da divisa. A maioria de seus experimentos paranormais envolveram observar o ectoplasma. Não aquele tipo que é parte da membrana celular, o que seria compreensivo para biólogos, Wallace estava interessado em um tipo de ectoplasma que personagens do Caça-Fantasmas conhecem como a matéria que faz a conexão entre os reinos físico e espiritual, e que todos os outros sabem que não é real.

Um pequeno impedimento, como a realidade, não iria impedir Wallace, uma das mentes mais brilhantes na historia da biologia, de clamar que a comunicação com o plano espiritual inspirou uma grande parte de seu trabalho. O método científico também foi importante, mas o Wallace raramente falou sobre isso, presumivelmente porque estava preso fazendo mesas levitarem.

Compreensivelmente, seus amigos e colegas, como Thomas Huxley, não compactuavam de sua crença e Darwin abertamente questionava se as crenças mágicas de Wallace estava causando danos à credibilidade da teoria que ele roubou dele. Na realidade, se Darwin não tivesse tomado a descoberta de Wallace, nós poderiamos estar associando a evolução com o cara louco que achava que podia conversar com fantasmas.

3. Joseph Priestley

Joseph Priestley

Joseph Priestley foi um químico britânico que foi responsável pela invenção do processo de carbonação e produção de gás do riso. Ele também descobriu o oxigênio em 1774, o qual ele achou meio útil, se você é uma dessas pessoas que se interessam em respirar.

Quando Priestley descobriu o oxigênio, ele não chamou de oxigênio, ele chamou de “ar desflogisticado”, mas isso deve ser relativamente comum. Você não deixa o médico decidir o nome do bebê só porque ele foi a primeira pessoa a descobrir. Priestley provavelmente tinha uma explicação simples mas perfeitamente científica para nomear o oxigênio com algo tão profundamente estúpido.

A Loucura:

Na verdade, ele saiu em busca de descobrir o oxigênio, para começar, para poder sustentar sua crença na teoria do flogisto, a qual é baseada na presunção de que existem quatro elementos: água, terra, fogo e ar. Enquanto essa foi uma das explicações mais populares para o universo natural, a teoria do flogisto recentemente tinha ganhado a atenção por ser a teoria mais rapidamente e completamente refutada a ser aceita por pessoas com idade superior a 5 anos.

Infelizmente, a teoria se tornou popular bem no meio da promissora, e ainda assim hilária, carreira científica de Priestley. Enquanto Priestley utilizava a descoberta do oxigênio para declarar “Flogisto para sempre!”, o resto da comunidade científica estava usando para demonstrar o grau exato que sua teoria era cheia de porcaria, o que se tornou substancial. Era como se ele tivesse descoberto a pesquisa em célula tronco, e usado para apoiar a crença que bebês homens tinham mais chances de serem entregues por cegonhas cinza.

Vendo a oportunidade de esfregar a cara de Priestley com sua própria teoria, a ciência provou que matéria combinava com oxigênio através de um processo chamado oxidação e redução, que, por sua vez, criou os blocos de construção do universo natural. Apesar de seus colegas repetidamente apontarem como isso fez com que ele parecesse completamente louco, Priestley não abandonou suas crenças.

2. Dr. Francis Crick

Francis Crick

Dr. Francis Crick e seu colega James Watson foram responsáveis por descobrir a molécula de DNA em 1953. Além de comprovar a teoria da evolução de Darwin, eles ganharam um Prêmio Nobel. Como Francis Crick acreditava que o DNA chegou na terra era algo grande também, principalmente porque era completamente insano.

A Loucura:

Crick acreditava em uma teoria chamada “panspermia”. Agora você deve estar rindo porque o nome da teoria contem parte da palavra “esperma”, mas aí é que está, panspermia significa exatamente o que parece. Crick acreditava que a vida foi semeada na terra através de “esperma” intergalático da calda de um cometa ou meteoro. Enquanto essa sua teoria não é tão aceita e respeitada cientificamente quanto o modelo de Hélice Dupla do DNA, a maioria dos cientistas acreditam que isso é o mais perto que chegaremos de um equivalente científico da música “Fuck the World” de Lil Wayne.

Surgiram muitas críticas em relação a panspermia desde que Crick a propôs, a mais forte é a de que isso não seria nem possível. Isso porque a molécula de DNA (a qual, se você se lembra, Crick mesmo descobriu) basicamente decai muito rapidamente para ela ter tempo de viajar de um sistema solar para outro. Além disso, ainda há o fato de que outros planetas em nosso sistema solar são isentos de vida, o que não tem explicação, a não ser que a Terra aja como um tipo de imã de “esperma” magnético.

Como um roteirista de filmes Hollywoodianos, Crick decidiu que não teria problema que não poderia ser resolvido se digitasse “Concluiu-se que foram os alienígenas!”. Crick respondeu aos críticos da panspermia mudando-a para “panspermia direta”, que diz quase a mesma coisa, exceto de que, ao invés do cometa voar por aí sem direção, alienígenas estão semeando a terra de propósito. O problema com essa teoria é de que não existe evidência científica da existência de alienígenas, muito menos que nós somos resultado de seus disparos intergaláticos por toda a crosta terrestre.

1. James Watson

James Watson

Espera um pouco, esse nome James Watson parece familiar! Bem, deveria, ele é o parceiro de Francis Crick, e ele também faz parte da lista, o que nos leva a próxima questão: Qual o problema com vocês geneticistas?! Eu acho que o próximo Prêmio Nobel de Fisiologia deveria ser dado à pessoa que descobrir o gene que permite que geneticistas acreditem em coisas absurdas. Para ser justo com Watson, ele não acreditava que a vida foi trazida para a terra por alienígenas ou nada do tipo. Ele só era culpado por seu racismo pseudo-científico em um nível que iria envergonhar até os postos mais altos no Ku Kux Klan.

A Loucura:

Em uma entrevista ao The Sunday Times, Watson, que nunca demonstrou sinais de ser completamente lunático a esse ponto, explicou que todos seriam muito melhores se nós apenas admitíssemos que africanos não são tão inteligentes quanto brancos. Após ter certeza que ele não estava secretamente competindo em um concurso de quem diz a coisa menos científica em menos palavras, o The Sunday Times publicou as palavras de Watson e o inferno surgiu.

Existe uma quantidade de rasões que a teoria de Watson estava cheia de besteiras, e Watson deveria conhecer a todas. Como o cara que descobriu o modelo de hélice dupla do DNA, você pensaria que Watson estaria prestando atenção no projeto Genoma, o qual já não tinha conseguido achar uma correlação entre raça e inteligência. Sendo, ao mesmo tempo, professor em Harvard e chefe de um dos maiores setores de pesquisa genética nos EUA, você deve pensar que Watson era pago para saber tais coisas.

Que descoberta Watson fez para retroceder anos de ciência que sugerem que as raças são idênticas por dentro? Na entrevista, Watson disse que havia um desejo natural que todo humano deveria ser igual, mas “pessoas que tem que lidar com funcionários negros descobrem que isso não é verdade”.

Sim, a teoria de Watson era baseada em sua própria experiência com empregados negros. Presumivelmente, ele nunca considerou a hipótese de que esses negros “menos inteligentes” estavam apenas respondendo negativamente ao fato de estarem trabalhando para um racista que se comunicava com eles através de movimentos de mão lentos e técnicas de treinamento de cachorro.

E ficou claro que esse tipo de crença era característico de Watson. Desde que ganhou o Prêmio Nobel em biologia molecular, ele tem usado como uma permissão para dar sugestões em áreas da ciência as quais ele nunca teve nenhuma experiência. Além de pensar que empregados negros serem geneticamente menos inteligentes, ele achava que mulheres cientistas eram mais “difíceis” do que homens, que pessoas com inteligência inferior deveriam ser geneticamente modificadas e que mães deveriam poder abortar bebês com gênes imperfeitos (dizendo “a maioria das mulheres não gostariam de ter anões”). Então basicamente ele foi um idiota racista que, diga-se de passagem, roubou sua maior descoberta de uma mulher.

.

.

Antes que pessoas venham me atacando, já digo que não confirmo essas informações nem a fonte, só achei interessante.

Anúncios

Um pensamento sobre “[Curiosidade] 5 Grandes Cientistas que Acreditavam em Teorias Completamente não Científicas

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s