Notícias

Por que sempre tem espaço para a sobremesa?

“Nossa, comi demais, acho que vou explodir. Sobremesa? É claro, deixei um espacinho para a sobremesa” – Isso soa familiar para você?

Porquê será que parece que sempre tem espaço para sobremesa? Conforme o Ph.D Alfonso Abizaid, professor de neurociência na Universidade Carleton em Ottawa no Canada, isso remete aos tempos remotos dos nossos ancestrais. “Nós evoluímos para detectar e consumir alimentos que contém grande quantidade de calorias pois nossos antepassados sobreviviam a épocas de escassez de alimentos através da super-alimentação, principalmente as ricas de gordura e açúcar, quando estas estavam disponíveis. Nós também evoluímos para procurar e gostar desses alimentos mesmo sem estar com fome, assim aqueles quilos a mais que se consegue enquanto a alimentação é farta pode ter salvo a vida de nossos ancestrais quando os alimentos estavam escassos.”

Fazendo uma comparação: Os homens das cavernas realmente precisavam desses doces, mas e você, precisa? Nem tanto. Ainda assim, é preciso muita disciplina para lutar contra os instintos animais de comer alimentos ricos em gordura e açúcar e, considerando o aumento da obesidade no Brasil, muitos estão perdendo essa luta.

Dr. Abizaid e sua equipe trabalharam em um estudo baseado no conhecimento de que o hormônio gherlin, conhecido como “hormônio da fome” porque é liberando quando a pessoa está com fome ou estressada, aumenta o desejo para calorias adicionais, mesmo logo após de fazer uma bela de uma refeição. O experimento foi feito em ratos normais e um grupo de ratos que sofreram mutação nos seus receptores do hormônio gherlinl.

Funcionou assim: Ambos os grupos de ratos foram colocados em um calendário de dieta com acesso a alimentos apenas quatro horas por dia. Eles aprenderam a comer a maioria da quantidade de calorias que necessitavam durante esse tempo. Resumindo, eles engordaram. No teste da sobremesa, todos os ratos se alimentaram de alimento regular por horas, ambos os grupos foram igualmente gulosos. Após as quatro horas de refeição, no entanto, os ratos tiveram acesso a alguns pedaços de biscoito. Os ratos normais comeram áviadamente, ignorando o fato de que estavam cheios. Os ratos com a mutação nos seus receptores de gherlin comeram quantidade significantes menor de biscoitos.

O que isso significa para aquele hábito de comer chocolate depois da janta? “Não ter receptor para gherlin – se tornando insensível ao gherlin – faz com que os animais tenham menos chances de entrarem em alimentação “hedônica” se alimentando menos mesmo com a quantidade de guloseimas desponíveis”, explica Abizaid. “Talvez drogas que bloqueiem os receptores de gherlin possam ser usadas para controlar a alimentação “hedônica nos seres humanos que têm dificuldade em controlar a sua ingestão de calorias, especialmente se tomados logo antes das refeições”.

Até que essa pílula milagrosa apareça, nós estamos presos a exercícios e algum auto-controle quando estamos cheios e a sobremesa é oferecida. “Apesar da intensidade do desejo, é possível modificar suas preferências por alguns alimentos se você comer menos quantidade deles”, diz Elisa Ziet. Zied recomenda se distrair do desejo das sobremesas com uma caminhada após o jantar frequente, ou colocando uma bala na boca logo após comer.

Anúncios

Um pensamento sobre “Por que sempre tem espaço para a sobremesa?

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s